segunda-feira, 28 de março de 2011

Estou cansada de «tudo», já não procuro mais a verdade das coisas, e tu sabes porque , sabes tão bem (sim, porque me conheçes melhor que eu mesma) sabes que sempre tive medo do desconheçido, e sempre lidei mal com a realidade.
É dificil quando somos expostos com coisas que nunca tinhamos avistado, decidimos então fazer de conta que não vimos nada, com muita pouca sorte como sempre, tu levaste-me para o mundo mais real de todos. Uma das tuas maiores virtudes, não enches as pessoas que choram por algo perdido de esperança, és sincero e não nos deixas fugir da realidade (uma das coisas que odeio em ti), mas que me fez perceber que o que eu via e sentia não era real. Recordaste-me que não temos de sofrer, por uma pessoa com quem já partilhamos momentos de felicidade, mas que também nos soube fazer sofrer.
Não foi ele que me pôs «porta fora», eu própria sai pelo meu próprio pé, porque tenho plena consciência de como ia ser a nossa história se as coisas continuassem, ia acabar ainda de uma forma mais arrebatadora, nem sei a que ponto chegariamos, só sei que ela ia acabar «de uma forma ou de outra». Eu sai sozinha e continuei sozinha mas tu apareçes-te na altura certa (digo eu), talvez por sorte ou mesmo destino. Levaste-me contigo como só tu o sabes, pensando bem uma boa analogia.
Agora não me fico pelo desconheçido contigo, vou mais longe que isso.
Não quero perder-te, ok?!

amo-te r.

4 comentários:

inês disse...

és linda e fazes textos lindos!

Martinha disse...

Está lindo amor *-*
Sempre contigo, sabes bem <3

r. disse...

obrigado princesas (:

Martinha disse...

Não tens que agradecer princesinha (:
Gosto muito de ti <3