domingo, 7 de novembro de 2010

tive de publicar este texto, acho-o lindo e diz tanto, aqui vai:"diz-me. diz-me o quão forte eu tenho que ser para conseguir passar por cima de tudo. diz-me, ao certo, quantos vezes mais vais voltar a magoar-me. diz-me, quantas vezes disses-te “amo-te” com honestidade. diz-me, por favor, se tenho que ser muito forte, e se vale pena. porque eu não sou forte, sou frágil, e estou cansada. por isso, diz-me quanto tempo isto vai durar. diz-me quantas vezes eu terei que suportar as tuas arrogâncias, as tuas crueldades. diz-me. porque sabes, se continuares a desprezar-me, vai haver um fim. sabes, não sabes? por isso, se não te importares, ou páras, ou desistes de destruir-me, ou admites que não consegues amar-me, porque eu, não sou forte, e estou cansada. e quanto mais me pedes que continue a lutar, mais eu me canso e me farto de ser a única a juntar os pedaços da nossa relação que rasgas cada vez que me mentes, ou me ignoras. já não consegues sequer olhar para mim, já não consegues sequer acreditar, não chega? não é o suficiente? por isso, diz-me se isto vai acabar ou se vou ter que continuar a ser forte. diz-me. é que por incrível que pareça, as palavras esgotaram-se: meu amor, não gastes o teu tempo comigo, depende tudo de ti, tudo(…)"  ANÓNIMO

1 comentário:

cath* disse...

amooo, já tinha lido.
oh princesa, tu és tão linda, pões tudo de ti naquilo que fazes, não desistes, és tão lutadora quanto linda, persistente e especial. (és uma autêntica leoa).
fico feliz, mesmo muito, por te ter conhecido.
quero continuar a ver textos lindos da tua autoria, porque sabes bem que adoro.
with all my love, C.*