terça-feira, 10 de maio de 2011

tenho saudades da tua amizade, tenho saudades de ti. tu não tens saudades minhas?
lembras-te quando estavamos horas sentados no chão do quarto do meu irmão a ver filmes? obvio que te lembras nunca esqueçeras isso, por mais que queiras. não tens saudades de quando faziamos torradas juntos? e quando pegavas comigo por tudo e por nada, quando as coisas ainda eram simples. fui a primeira a quem disses-te amo-te (não sei se fui a ultima) mas aposto que sim.
eu sei que também tens saudades minhas ("nossas"), que ainda tens na tua mente o meu sorriso bem guardado, eu ainda guardo o teu.
bom verão que tivemos, foram vários até. tu viste-me cresçer, desde bem pequnina, eu era a tua menina, eu era tua, e tu eras meu, e ainda o és.
pensando bem vamos ser sempre um do outro, nunca vai haver amizade como a nossa, e como sempre eu tive de fazer asneiras. e lá veio a vida com mais uma lição da suas, que decerto eu não voltarei a repetir.
agora eu estou aqui parada enquanto o tempo continua e te leva com ele, estás um homem sim um verdadeiro homem, um que ainda eu não conheço, mas que adorava conheçer !

3 comentários:

carina, disse...

nada de mais :') obrigada!
sigo

Marisa Engenheiro disse...

obrigada fofinha
o teu está perfeito, adorei *-*

lía disse...

eu não tenho tido muita sorte nos 'homens' do meu mundo..
secalhar ando pelos lados errados..